Os pés são a parte do corpo que mais sofre pressão física ao longo do dia a dia. Suportam nosso peso, movimento, calor e umidade resultantes da “proteção” de sapatos fechados e, quase sempre, nem um pouco confortáveis. Isso gera desgastes e sequelas graduais, que caso não sejam contidas e tratadas, causam graves consequências à saúde e beleza dos pés. Calosidade, ressecamento da pele, rachadura da sola, inflamação das cutículas e mau cheiro, podem ser sinais de alerta para problemas maiores, pois a transpiração ocorre o tempo todo e gera um ambiente favorável para fungos e bactérias, que se instalam nos calçados e podem se transformar em micoses e doenças na pele. Calçados com salto alto e design não ergônomico aumentam os riscos, pois causam deformidades nos dedos, inflamações nos tendões e aumento dos calos, sem citar enfermidades à coluna, ao joelho e outras articulações, decorrentes de torções ou doenças ligadas as posturas e movimentos repetitivos e antinaturais, que nosso corpo não suporta a longo prazo. A seguir, conheça certas medidas que podem ser tomadas.

Alguns cuidados simples e eficientes:

1. Higienize os seus pés diariamente. Ensaboe, enxague com bastante água e seque muito bem, entre os dedos, pois o acúmulo de umidade favorece o mau cheiro, frieiras e micoses; 2. Mantenha as unhas cortadas corretamente, com ângulos retos e comprimento certo, sem cortar demais. Não retire as cutículas, pois elas são proteção natural a doenças. 3. Utilize meias de boa qualidade, que permitam que os pés respirem e facilitam a dispersão da transpiração; 4. Escolha calçados confortáveis, nem maiores ou menores; realize uma caminhada na loja na hora da compra e verifique se os calcanhares e os dedos estão livres confortáveis; opte por sapatos feitos de couro natural e forrados, com solas macias e absorventes; no caso de saltos altos dê preferência aos modelos plataforma, mais seguros e ergônomicos; 5. Deixe seus calçados secarem e arejarem em ambiente aberto e ventilado, ao menos por duas horas após o uso; 6. Faça seus pés respirarem e descansarem, no fim de cada dia, caminhe descalço, massageie todas as regiões, inclusive a planta dos pés e, se possível, mergulhe-os em água quente e fria, para estimular a circulação dos vasos sanguíneos; (no caso de diabetes e hanseníase, caminhar descalço não é aconselhável); 7. Realize um escalda-pés com água morna, sais e aromas para aliviar a tensão, dor, cansaço e aspereza; 8. Hidrate regularmente seus pés com um creme ou loção refrescante de qualidade comprovada; ao expô-los ao sol utilize filtro solar para protegê-los da ação dos raios solares, para não ressecar e envelhecer a pele; 9. Para ressecamentos e calos, aplique um esfoliante, massageando todas as áreas do pé e, em seguida, um creme para refrescar, amaciar e hidratar pele; 10. Em caso de dores constantes, micoses, ou dúvidas com os pés consulte seu médico ou um podólogo que possui técnicas e equipamentos para realizar um trabalho adequado. Tenha carinho com seus pés, pois além de serem essenciais em nosso dia a dia e nossa saúde geral, são membros importantes na beleza, sensualidade, libido e outras sensações de qualquer pessoa.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *