A grande verdade é que no verão o melhor amigo da nossa pele é o protetor solar! Com filtros para raios UVAs (responsáveis pelas queimaduras) e UVBs (que provocam manchas, rugas, flacidez, envelhecimento precoce e outros danos importantes como o cancêr), deve ser aplicado sempre que formos nos expor ao Sol, tanto em dias de céu aberto como em dias nublados. Sua proteção dura aproximadamente 2 horas, por isso deve ser reaplicado após esse período e também se for eliminado pela ação da água ou do suor, para garantir resultados.

Existem dois tipos de bloqueio solar: o físico, que gera uma barreira que reflete a ação dos raios solares e portanto não requer penetração na pele e o químico, que absorve a energia dos raios UV e os elimina para o meio ambiente. A maior parte dos produtos possui os dois tipos de proteção, aumentando a eficácia do seu uso. Os protetores solares existem em diversas formas, mas as mais comuns são os cremes, sprays e loções.

Um dado importantíssimo na escolha do produto correto é o FPS (Fator de Proteção Solar), que quantifica o grau de proteção que ele realiza em nossa pele. Quanto maior o FPS, mais protegida nossa pele vai estar.

Hoje sabemos que o FPS 30 é o fator mínimo ideal para manter a pele clara bem protegida, com eficácia de 97%. Para se ter uma ideia, o FPS 15 oferece uma eficácia de 93% e o FPS 50 de 98%. Apesar de parecer pouco, essa pequena diferença pode evitar ou não um cancêr de pele em indivíduos mais suscetíveis à doença.

Para obter um ótimo bronzeado você deve utilizar um autobronzeador sempre associado e coberto pelo protetor solar, deve manter sua pele bem hidratada e cobrir todas as áreas do corpo, inclusive orelhas, axilas, pés e mãos. O fato de possuir uma pele mais oleosa, garante mais proteção, mas não o suficiente para não protegê-la com o produto.
É mentira que o protetor solar impede que você se bronzeie, ele apenas faz com que aconteça de forma gradual, adquirindo o bronzeado em alguns dias de maneira segura e não de uma vez só.

Os rótulos trazem a indicação de PPD (Proteção de Amplo Espectro) seguido de um número ou de cruzinhas que indicam o grau de proteção à radiação UVA que o produto oferece. Ainda que não seja possível quantificar exatamente o quanto existe de proteção, quanto maior for o número ou a quantidade de cruzinhas, mais proteção oferece. Também é indispensável que o produto seja certificado, testado, hipoalergênico e adequado ao seu tipo de pele para garantir resultados.

Outras dicas para se proteger é ter uma dieta rica em betacaroteno, responsável pela produção da melanina indispensável para obter um bom bronzeado, ingerir ao menos 2 litros de água por dia e praticar exercícios regularmente. Assim, você irá abastecer o organismo e realizar a proteção de dentro para fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *